Reiki, o que é?

Fada

Enquadramento

Reiki

As Terapias Energéticas

Definições, Benefícios e Vantagens

Como se tornar um Canal de Energia Reiki

A escolha de um Mestre

Os Níveis do método Reiki

Enquadramento

O objectivo deste texto não é disponibilizar uma aula sobre o método Reiki, nem cobre todas as matérias normalmente ensinadas nos seminários. Pretende-se aqui, fornecer informações para pessoas que desejam saber mais sobre o método Reiki e disponibilizar conhecimento a pessoas já iniciadas.

 

Reiki

O Reiki é um fascinante sistema natural de harmonização e reposição energética. O método Reiki é uma terapia encantadora que nos proporciona mais qualidade de vida, saúde e muita PAZ de espírito.

 

As Terapias Energéticas

Tradicionalmente a medicina ocidental, analisa apenas o corpo físico das pessoas, como se fossemos verdadeiras máquinas. Poderemos até estranhar esta afirmação e perguntar: Mas o que haveria mais para ser analisado? Uma resposta poderá ser: Que tal ter em conta os pensamentos, as emoções e os sentimentos, dado que estes influenciam a nossa saúde, mesmo sem poderem ser vistos.

O método Reiki, assim como outras terapias energéticas, é baseado exactamente no conceito do chamado “mundo invisível”. O curioso é que quanto mais a ciência e a medicina avançam, mais a Humanidade sente a necessidade de repensar as suas crenças e voltar-se para este lado, ainda um pouco oculto da vida, baseado num novo paradigma científico-holístico. Hoje em dia, até mesmo a classe médica, começa a aceitar a eficiência das chamadas terapias holísticas. A Organização Mundial da Saúde (OMS), já recomenda o método Reiki e outras práticas energéticas como complementares à medicina tradicional. A OMS, reconhece inclusivamente que 85% das doenças conhecidas, poderiam ser tratadas sem o uso de medicamentos alopáticos, principalmente com a mudança de hábitos, de costumes e atitudes. Complementares, porque a terapia vibracional não substitui a medicina convencional e vice-versa. Cada uma delas actua em diferentes campos, unindo forças para melhorar as condições de vida dos seres humanos e do Universo.

O Reikiano não faz diagnósticos, nem age directamente em doenças específicas, mas integra-se no processo de recuperação da saúde do receptor, tornando mais ágil e efectivo esse processo.

A energia Reiki acalma a mente, evolui o espírito, melhorando a vida do ser humano. Quem a recebe, percebe modificações profundas em todo o organismo, que passa a funcionar com muito mais vigor, saúde e equilíbrio.

A Energia Primordial Cósmica, é uma das maiores forças deste Planeta e todos nós, sem excepção, temos o direito de, por meio do método Reiki, utilizá-la e aproveitar os seus benefícios.

 

Definições, Benefícios e Vantagens

Há muitas décadas que o ser humano se tem afastado cada vez mais da Natureza, perdendo aos poucos a sua sensibilidade nata, a sua intuição e o poder natural de atrair para perto de si apenas aquilo que é energeticamente saudável. Especialmente, no último século, atravessámos um período em que a corrida pelo desenvolvimento profissional, a cruel competitividade no mercado de trabalho e a super valorização dos bens materiais em detrimento dos valores humanos, fizeram com que deixássemos de lado os cuidados com a mente, com o espírito e mesmo com o corpo.

Por sorte, há cerca de uma ou duas décadas, muita gente se tem dado conta desta perda substancial de qualidade de vida e começou a tentar resgatá-la. De lá para cá, uma série de terapias complementares da medicina convencional ganharam adeptos, assim é o caso do método Reiki.

O Reiki é um sistema natural de harmonização e reposição energética que mantém e recupera a saúde. Podemos dizer que é essencialmente um método de redução do stress, ou seja, razões não faltam para que o ser humano contemporâneo o encare como a alternativa perfeita para o resgate da qualidade de vida.

O método de Reiki reserva-nos ainda mais. Trata-se de um sistema capaz de despertar o poder que habita dentro de cada um de nós, captando, modificando e potencializando energia. Funciona como instrumento de transformação de energias nocivas em benéficas.

A palavra Reiki, tem origem japonesa e identifica o sistema Usui de terapia natural, nome dado em homenagem ao redescobridor do método, o nosso saudoso Mestre Mikao Usui. Rei, significa Universal e refere-se ao aspecto espiritual, à essência energética Cósmica que permeia todas as coisas e circunda tudo o que existe. Ki, é a energia vital individual, que flúi em todos os organismos vivos e os mantém. Quando a energia Ki, sai de um corpo, este deixa de ter vida. A energia Reiki é um processo de encontro destas duas energias. A energia primordial Universal e a nossa energia vital física. É uma energia confortadora vinda da Fonte de Vida (de Deus, do Criador) e todos nós temos acesso a ela.

Para se tornar um canal de energia Reiki, uma pessoa precisa apenas ser iniciada (sintonizada) por um Mestre de Reiki devidamente habilitado. As vantagens que o método de Reiki apresenta, em relação a outras terapias energéticas, são inúmeras. Apresentamos apenas algumas delas. Graças à sua simplicidade e facilidade de colocar em prática a energia Reiki pode ser usada todos os dias, em todos os lugares. O método não exige ferramentas ou equipamentos especiais, assim como dispensa a necessidade de um ambiente preparado exclusivamente para a sua aplicação. Basta o toque das mãos do Reikiano no seu próprio corpo, ou no corpo de outra pessoa. Por ser um método de uso imediato, um participante num seminário de Nível I, com apenas um dia de formação, pode aplicar a técnica com sucesso. Desde o início aprende-se a lidar com a energia. O treino não é demorado, não requer meses de estudo, nem mesmo uma vasta compreensão intelectual. Todos podem ser um canal de energia Reiki, inclusive você, caso ainda não o seja.

É importante ressaltar também, que o método Reiki potencia a energia e não desgasta o praticante, já que utiliza a energia Cósmica do Universo. Quando um Reikiano aplica energia, retém parte da energia aplicada. Podemos dizer que esta retenção funciona como uma bonificação Divina. Assim, o praticante passa a ter mais energia e disposição depois de cada sessão. Em resumo, podemos dizer que neste método, quanto mais damos, mais recebemos. Quanto maior for o uso da energia Reiki, mais forte se torna o terapeuta e mais benefícios ele trás a si próprio e para os receptores.

Muitas terapias holísticas como a Massoterapia, o Shiatsu, entre outras, só podem ser aplicadas mediante o contacto físico entre o terapeuta e o receptor. Com o método Reiki, isto não acontece. A energia Reiki, também pode ser enviada à distância com sucesso através de um processo semelhante ao da emissão de ondas rádio. A energia pode ser enviada para todo o Planeta, um País em crise, um grupo de pessoas, uma floresta em devastação. Pode ser enviada para um trauma do passado reduzindo o dano emocional e também ser programada para um evento futuro.

Ainda comparada a outras técnicas, o método Reiki destaca-se como uma técnica capaz de beneficiar o próprio terapeuta. Na maioria das terapias energéticas, é impossível ou torna-se muito difícil o terapeuta utilizar a técnica em si mesmo. No Reiki, o auto-tratamento é uma prática extremamente efectiva para a libertação da tensão, relaxamento e redução do stress. Uma pessoa pode auto-aplicar energia Reiki em qualquer lugar, quer seja numa sala de espera, num avião, num autocarro, no Metro, num táxi, na cama ao acordar ou antes de dormir. Outra vantagem notável, é o facto de o método Reiki não estar ligado a nenhuma religião, nem a nenhum sistema filosófico. O método não apresenta restrições nenhumas e é capaz de adaptar-se a qualquer cultura, raça, credo, seita ou idade. Também não é necessário que acreditemos nele para que se propague ou faça o seu efeito.

A energia Reiki funciona ao passar pela parte afectada do nosso campo energético elevando o nosso Nível vibratório dentro e fora do nosso corpo físico, onde pensamentos e emoções estão alojados na forma de nódulos energéticos que impendem o fluxo normal de energia vital.

A quantidade de energia Reiki não pode ser manipulada pelo terapeuta, ela é determinada por quem a recebe. Assim, não há forma de ocorrer um excesso (overdose) numa aplicação. No momento em que a região se equilibra, deixa de solicitar energia. Efeito semelhante ocorre com a qualidade da energia Reiki emitida. Quem a determina é a região em desarmonia do receptor. Cada região exige uma energia com ressonância diferente.

Poderíamos continuar a descrever, mais e mais, razões para aderir ao método Reiki, mas gostaria que descobrisse muitas delas por si mesmo. Por fim, gostaríamos de salientar que os tratamentos através do método Reiki libertam tensões, intensificam as habilidades do corpo. Além disso, a terapia melhora o nosso sistema imunológico, desintoxica, equilibra e amplia a nossa energia. Ela também ajuda a libertar emoções bloqueadas, promove a calma e o bem-estar. Isto sem falar na expansão do campo áurico que produz uma transformação indiscutível de consciência em qualquer pessoa, elevando inclusive a criatividade e a intuição. A energia Reiki é una, de tripla actividade, encerra em si mesma a polaridade positiva (Yang), polaridade negativa (Yin) e a polaridade neutra. Por não ser polarizada, é compatível com qualquer outra forma de terapia, tratamento de saúde ou desenvolvimento espiritual.

É facto que o método Reiki não substitui a medicina, mas também é verdade que muitas vezes ele faz coisas que a própria medicina não faz. Conheça e comprove.

 

Como se tornar um Canal de Energia Reiki

Quantas vezes já pararam para pensar em como a vida seria melhor se pudéssemos dispor de algum recurso que ajudasse a aliviar as dores e os sofrimentos. Pois, agora que já sabe que essa força existe e que se chama energia Reiki, pode aprender também a usufruir dos seus benefícios. Qualquer pessoa pode tornar-se um canal dessa inesgotável energia. O método Reiki está ao alcance até mesmo de crianças, idosos e pessoas doentes. Todos nós somos Reikianos em potencial. Basta querer despertar para o seu poder. O primeiro passo para se tornar um Reikiano é passar por um processo de iniciação conduzido por um Mestre devidamente habilitado para tal actividade. Para entender o que acontece na sintonização, podemos pensar numa metáfora. O ser humano pode ser comparado a uma instalação eléctrica completa, com uma lâmpada que não acende por estar mal enroscada. O que o Mestre faz é ajustar o contacto da lâmpada. Quando a luz acende, tornamo-nos um canal de energia Reiki. Tornamo-nos, na verdade, num meio através do qual a energia Universal pode ser conduzida. A partir de então, essa Força Cósmica espontânea e ilimitada, pode ser transmitida com um simples gesto, a imposição das mãos.

 

A escolha de um Mestre

Hoje em dia, quem quer ser iniciado no método de Reiki, depara-se com uma imensa variedade de cursos e seminários à disposição e por isso, fica bastante confuso no momento da escolha. Cada Mestre tem uma metodologia de ensino diferente, mas os seminários são baseados no Sistema Usui. Antes de escolher, faça uma boa pesquisa e procure conhecer o trabalho que o Mestre vem desenvolvendo, quantos anos de prática possui, quem foi o seu Mestre, onde ele foi treinado, etc. Não tenha medo de colocar as questões ao seu futuro Mestre. Procure ter a certeza de que ele estará dispoNível para responder às suas dúvidas após o seminário. A indicação através de um amigo é um óptimo critério para a escolha de um Mestre de Reiki. Mas lembre-se também de usar a sua intuição.

O verdadeiro Mestre, não é aquele que tem mais conhecimento, mas aquele que transmite mais conhecimento aos seus discípulos. O bom Mestre é aquele que cria bons Reikianos. Se alguém quiser ser um bom Mestre, precisa investir muito do seu tempo nisso, precisa comprometer-se em ter um treino sério, sólido e extenso. Ao mesmo tempo, deve ficar alerta para não permitir que esse conhecimento influencie de forma negativa o ego. Um Mestre não é necessariamente uma pessoa iluminada, nem o dono da verdade, muito menos alguém que detenha algum poder sobre as restantes pessoas. Pelo contrário, é apenas um instrutor, uma pessoa capacitada em iniciar outras pessoas e despertar nelas o conhecimento que todos possuímos. Quanto mais bons Mestres existirem no Mundo, melhor será para o Planeta e para a Humanidade.

 

Os Níveis do método Reiki

Vamos conhecer agora os níveis do método Reiki. Da primeira iniciação até ao Mestrado, há um longo caminho a ser percorrido. Como foi ensinado pelo saudoso Mestre Usui, são três os principais níveis do método Reiki e cada um deles deve ser mantido intacto na sua essência. O primeiro Nível do Reiki, também chamado físico ou os Primeiros Ensinamentos, porque nele se aprende a transmitir a energia por meio do contacto físico, ou seja, é quando o Reikiano aprende a utilizar as suas mãos para transmitir a energia para o receptor. Qualquer pessoa pode ser iniciada por um Mestre habilitado e depois de sintonizada, poderá canalizar a Energia Primordial Cósmica, por meio da imposição das suas mãos sobre elas próprias, sobre animais, plantas e sobre outras pessoas. É recomendável começar a aplicação de Reiki em si mesmo todos os dias e depois dar tratamento a amigos e familiares. A prática diária ajuda a conhecer melhor o tempo e as posições que alcançam de forma mais adequada os centros energéticos mais importantes, os meridianos e os órgãos. Neste Nível, o tempo de um tratamento completo, em si mesmo ou noutra pessoa, demora cerca de 60/70 minutos.

Quando sentimos a necessidade de um crescimento maior e de mais conhecimento em relação à energia, podemos fazer o segundo Nível, também conhecido como mental ou os Segundos Ensinamentos, já que trabalha problemas mentais e emocionais. A partir deste Nível, a energia pode actuar numa outra dimensão onde não existem barreiras de tempo e de espaço. A sintonização é feita com três símbolos sagrados que podem ser utilizados pelo Reikiano para enviar energia para o passado, para o futuro ou à distância para pessoas em qualquer lugar do mundo. O Nível II, não é um aperfeiçoamento do primeiro, cada um deles é um módulo completo e perfeito, fechado em si mesmo. O Reikiano de Nível II, precisa de menos tempo para realizar uma sessão completa de Reiki, bastando para tal cerca de 30/35 minutos.

O Nível III-A, também conhecido como grau de Mestre Interior, neste Nível o aluno aprende o símbolo de Mestre que serve para amplificar e intensificar os efeitos dos símbolos recebidos no Nível II, tornando o aluno capaz de harmonizar e tratar um grande número de pessoas em simultâneo. Neste Nível, a energia Reiki pode ser aplicada em multidões, estados e países. É importante referir que o Reikiano de Nível III-A não fica habilitado a ensinar o método a outras pessoas, nem a sintonizá-las nos diversos níveis de Reiki.

Por fim, resta o Nível III-B, que torna o Reikiano num Mestre de Reiki. Nesta iniciação, também referida como espiritual, a pessoa recebe enfim os conhecimentos de como iniciar novos Reikianos. É importante dizer que a pessoa que adquire esta capacidade, não é obrigada a utilizá-la. Nem todos aqueles que se tornam Mestres ensinam o método a outras pessoas. Muitos deles, vão até a este Nível de estudo como uma forma de ampliar o seu auto-conhecimento.

Há escolas em que os Mestres sintonizam os seus discípulos simultaneamente nos Níveis III-A e III-B, durante um só seminário. Neste caso, o Nível é conhecido por Nível III e habilita os novos Mestres a ensinarem o método a outras pessoas e a sintonizarem novos Reikianos.

 

Estamos certos de que dispõe agora de um conhecimento e uma ferramenta que não promovem milagres, mas de facto, facilita uma conquista de mais serenidade, bem-estar e saúde. Mais uma vez, queremos alertar de que este texto não tem em vista formar novos Reikianos, mas sim, informar aqueles que simpatizam com a técnica e carregam dúvidas sobre ela e aprimorar os conhecimentos das pessoas já devidamente iniciadas.

Se quiser aprofundar o estudo do método Reiki, convidamo-lo a participar nos nossos seminários de Reiki. Deixe a energia fluir e invadir a sua vida e viva com mais alegria.

Baseado num texto do Mestre Johny De'Carli

 

O REIKI, pode ser traduzido do Japonês como "Energia Vital do Universo" ou "Força Vital do Universo", é uma arte de canalizar energia vital, redescoberta no Séc. Passado, no Japão, por Mikao USui.